sexta-feira, maio 20, 2011




"bénédicte vê o mar", poema desenhado de laura erber
download gratuito no site da
editora da casa

domingo, maio 15, 2011

Para as minhas calças

Queridas calças, agora
rasgadas nas coxas
(dois rasgos horizontais
do uso intenso)
creio não mais precisar
de seus serviços, portanto
lhes aposento e agradeço.
Mas não sem antes cantar
a alegria que foi andar
por vocês vestida
e a sorte de não precisar
usar vestidos.
Com vocês passeei
por Lisboa, Madri e
Paris; sentei
nos jardins do palácio
em Fontainebleau.
O tecido macio
e generoso, que suportou
meu aumento de peso,
esgarçou pouco
no início, mas só
em dois anos cedeu.
O corte me permitiu
fazer poses de balé
nos jardins do palácio.
A cor, entre o verde
e o marrom,
disfarçava sujeiras.
Nos seus bolsos
guardei poemas,
recibos de supermercado,
tickets do metrô.
Perfeitas para
pernas e passeios,
descansem.
Tive outras calças,
mas vocês foram
as preferidas.
Queridos sapatos,
caso leiam esta elegia:



(fev. 2009)