quinta-feira, janeiro 17, 2008

um blog? um blog? meu deus, um blog? eu tenho um blog? como se faz? o que se põe num blog? como é que era mesmo? meu deus! e esse monte de gente indicada aí do lado? eles me devem dinheiro? eu devo pra eles? como era mesmo? a gente gosta do nosso trabalho? nosso trabalho? eu tenho um trabalho? poesia é um trabalho? como era mesmo?

puxa. puxa!



era assim mesmo? é? era?

domingo, janeiro 06, 2008

hoje

(...)

I have been told to reason by the heart,
But heart, like head, leads helplessly;
I have been told to reason by the pulse,
And, when it quickens, alter the actions' pace
Till field and roof lie level and the same
So fast I move defying time, the quiet gentleman
Whose beard wags in Egyptian wind.

I have heard many years of telling,
And many years should see some change.

The ball I threw while playing in the park
Has not yet reached the ground.


Dylan Thomas, "Should lanterns shine"

sábado, janeiro 05, 2008

vai escrevendo. depois tu arruma.




estou em berlim ouvindo vitor ramil. faz muito frio. "eu indo ao pampa, o pampa indo em mim." o pampa. daqui a uma semana, porto alegre e a umidade de pelotas. queria escrever sobre a umidade. já estou escrevendo sobre a umidade. queria escrever sobre a lagoa dos patos. queria escrever sobre o sul do sul.

terça-feira, janeiro 01, 2008

feliz ano!

espero que a gente se inspire muito este ano. que transpire tambem. que cada um@ descubra o que precisa fazer, o que tem que escrever.

que a gente tenha a coragem de fazer o que precisa ser feito.

e que a gente coma mais legumes.

estes sao meus votos pra 2008.