segunda-feira, julho 31, 2006

o gato de doña carmela


foto: renata freitas leibovitz bresson

ontem escrevi sobre a doña carmela, né? pois aqui vai uma foto com o gatinho dela, encarregado de caçar ratones na propriedade. me esqueci de perguntar como é o processo de aquisiçao de gatos. porque com cachorros é assim: ninguém doa, mesmo que seja vira-latas. pro cachorro prestar, é preciso dar alguma coisa em troca. minha hermana deu 10 bolivianos (aprox. R$ 2,50) pelo bunki, o perrito lá da casa. e ele vale cada centavo.

coming up: o chancho de doña chavela.

proyecto cuadernito verde

es un libreto que viaja y pasa por manos diversas de personas con brillo profundo en los ojos.

que son fotografadas para quedar en la historia de ese libro de arte hecho como bricolaje por buena gente y diversos paisajes.

el cuadernito tiene sus páginas abiertas al viento.

le gusta el movimiento loco que se hace cuando ese sopla fuerte y quiere llevarlo.


>>> FLICKR del proyecto!

domingo, julho 30, 2006

overdose de beleza

estou na bolívia, em camargo, um pueblito na regiao de chuquisaca. nas montanhas. apenas 2.400 metros do nível do mar. comprei dois bloquinhos, meus moleskines bolivianos, e registro tudo que consigo. é muita informaçao, muita beleza entrando pelos olhos, poros, narinas. e muita gentileza também, pessoas que te convidam para entrar e tomar café ou vinho (há várias vinhas). hoje fomos visitar a doña carmela, uma senhora de uns 80 anos que mora numa casa colonial muito antiga, um ex-convento da companhia de jesus, com 360 graus de deslumbrância ao redor. doña carmela perguntou para lola (amiga da minha irma renata, que mora aqui) se ela se lembrava de uma vaquinha que havia comprado lá nas terras do pai dela. lola disse que sim. pois a vaca deu cria, e doña carmela já fez doce de leite com o leite da vaca filha. pode ser que eu tenha tomado uma overdose de vinho e licor, mas me peguei emocionada no meio do diálogo. depois fomos lá para as vinhas da lola e comemos passas de uva e massitas (biscoitos). e agora estou num cyber com a renata. a outra opçao seria subir o morro atrás da casa (que fica na avenida strauss!) pra tentar uma conexao wireless no laptop. mas aí seria só um computador pras nossas ganas de contar coisas.

sexta-feira, julho 28, 2006


amanha, na flap paulistana, é o lancamento da plaquete acima. a idéia é da virna teixeira, do blog papel de rascunho. e os seis autores sao: israel azevedo, daniela ramos, carlos besen, pablo araújo, thiago ponce y yo.

e eu registro aqui o agradecimento: virna, muito obrigada por tudo.
li e recomendo:
livro novo do domeneck


A special edition of Ricardo Domeneck's collection of poems in English, "When they spoke I / confused cortex / for context", will be released in London this weekend, a limited number of copies numbered and signed by the author, at the Publish and be Damned independent publications fair, Sunday, July30th, 2pm-7pm, Rochelle School, Arnold Circus, Shoreditch E2.

The release is made in conjunction with artist Pablo Leon de la Barra, director of the gallery Blow de la Barra and editor of Pablo Internacional Magazine, whose second issue will also be released at the Publish and be Damned fair.

Pablo Leon de la Barra and Ricardo Domeneck invite all to the book/magazine release party on Sunday, July30th, at 8:00 pm, at Bistrotheque, 23-27 Wadeson Street E2, London.The release party is presented by pablo internacional magazine and Bistrotheque, with Ricardo Domeneck a.k.a. DJ Kate Boss, his partner at Berlin Hilton, Oliver Krueger a.k.a. DJ ol! and a special live appeareance of TETINE (Bruno Verner and Eliete Mejorado).

Directly from Berlin, a night of katebushrock, elektroplop and mutant punk funk carioca.

London (Berlin) Hilton at Bistrotheque
Sunday 30th of July 2006
8:00 pm to 12:00

23-27 Wadeson Street E2
DJs Kate Boss & OL!
with special live act appearance from Tetine

quarta-feira, julho 19, 2006

flap!

este fim de semana começa a flap, no rio de janeiro. sim, agora também se flapeia no rio. veja no blog do evento quem vai participar. a movedora mor de montanhas (mmm) ana rüsche está por trás dessa façanha. a mmm me convidou pra falar na flap carioca, mas infelizmente estarei na zona rural da bolívia quando thiago ponce abrir a primeira mesa do dia. em são paulo, a flap se desenrola nos dias 29 e 30.

outra notícia

por causa da viagem, estou me desligando do algaravária. foram 15 poemas e tantas emoções, but it's time i hit the road. literalmente. fora isso, um ciclo se completa com o "rilke shake". preciso ficar um tempo sem escrever poesia. tudo o que apronto agora me parece um arremedo do ciclo que terminou. e sim, você pode chamar esse ciclo de modo centrifugar.
dica

sim, ela é minha amiga de adolescência. sim, ela é o máximo. sim, ela me apresentou roy orbison. sim, nós não aprendemos logaritmos. sim, ela faz um tiramisu de morrer. e sim, ela tem um novo blog: leiam a ticcia no delicioso madame mean.

i mean it.

domingo, julho 16, 2006




aprendendo com a uana

tenho uma sobrinha, a ana, de 4 anos. ela é minha afilhada. a rigor eu seria responsável pela educação religiosa da pimpolha, mas tenho outros planos. semana passada fui até a livraria mundial e comprei o kit felicidade: canetinhas, colas coloridas, lápis de cor, giz, etc. quando ela chegou da escolinha, eu disse que tinha uma surpresa. pedi pra fechar os olhos e coloquei o material em cima da mesa. "pode abrir". ela abriu foi um sorrisão e me perguntou: "mas cumé que tu fez issoooo?"

tem mais onde eu consegui isso tudo, gatinha! e sem delongas procedemos às pinturas. com autoridade, aninha pegou as colas e começou a traçar curvas e pingar bolinhas e, vos digo, ficou demais. em um minuto ela tinha terminado um desenho que eu pensaria em pendurar na parede. não por ser da minha sobrinha, mas porque me deu um prazer danado olhar pro desenho.

e isso é uma das coisas que me fazem classificar algo como arte.

a ana pediu pra eu desenhar também. peguei as colas e fui rabiscando, mas tudo saiu tão certinho que depositei o produto na lareira.

*

a ana fez vários desenhos. todos abstratos. colocamos na frente da lareira pra secar. aí eu perguntei: "quantos desenhos tem aí, ana?" e ela: "um dois três quatro seis oito nove dez doze treze quinze dezesseize".

*

"e de qual deles tu gosta mais, ana?"

e ela: "deste deste deste deste deste deste deste deste deste deste deste..."

todos os dezesseize.

*

enquanto a tia babona não escaneia os desenhos, vocês podem conferir o trabalho fotográfico de uana banana freitas resende no flickr da mocinha. cortesia de tia tatá.

terça-feira, julho 11, 2006

amaciante




com o gato juju, que faz 5 anos este mês. tatá, minha irmã, registrou o momento de fofura. eu amo esse gato.

in my life i love you more, joojoobs.

segunda-feira, julho 10, 2006

poemas

minha 15.a contribuição pro algaravária se chama "dóris hair na rua penny", tá lá, visitem. escrevi hoje mesmo, tá fresquinha. espero que vocês gostem, ou pelo menos estranhem, e por sua vez sintam vontade de fazer alguma coisa estranha, ou fazer algo que vocês gostem. se a poesia não serve pra isso, pra que serve?

notícias, tenho algumas. o argentino diario de poesía vai publicar três poemas meus traduzidos pelo cristian de nápoli. "sashimi", "você prefere o cru" e "a mina de ouro de minha mãe & de minha tia" estarão na edição de agosto. eu preciso dizer que pra mim é uma honra? preciso. é uma honra.

e ouvi de um amigo o rumor de que breve sairá a inimigo rumor. a edição traz um dossiê de novos poetas, com poemas, traduções e mini-entrevistas. contribuo com uns 5 poemas, mais dois poemas da lucía bianco traduzidos.

que mais? não vou poder ir à flap nem à flip nem à flop nem ao fla-flu porque estou indo viajar pela américa do sul very soon. já tomei a vacina da febre amarela, estou prontinha. vou e não sei quando volto.

ah, assinei um contrato literário semana passada. não, não é o do rilke shake. é outro. aliás, terminei o rilke shake. são 45 poemas com amor & ovomaltine. quando passo a noite insone, e não há nada que ilumine, eu peço um rilke shake, e como um toasted blake, sunny side para cima.

sunny side é a parte de cima do ovo frito. o lado ensolarado. encerro aqui este post desejando que esta semana seja sunny side para cima.

agora eu vou ali tomar um chimarrão com a minha mãe.