domingo, novembro 27, 2005

romântica

quando você passa na minha rua
as lâmpadas dos postes vão se apagando uma a uma
ah meu amor
ah se a eletropaulo te pega

quinta-feira, novembro 24, 2005

O SOL DETIDO

O que fazemos? Aonde vamos?
De onde viemos?

Mas aqui tem uma caixa de lápis
de cor.


(Joan Brossa)

terça-feira, novembro 22, 2005

no force in the world
can take from me
my five hundred pounds*


se for preciso explicar gostos,
meta apostos, meta linguagem:
se for preciso expôr os ossos,
meto o carro num poste:
que hoje poemas nascem cansados

nem com tapa há primeiro sopro, como
bebês em estréia: poetas parem poemas
para a platéia. o cordão que liga ao
umbigo dá mil voltas na traquéia

e sufoca mas não se corta: pois o cordão
é do poeta e o poeta é seu planeta
que edita & gravita na placenta
da coisa morta:

me diz que você se importa
& se habilita


* virginia woolf, em "a room of one's own"
** e este poema é para o invencível triângulo poético de bermudas rjrsp